SIC Radical

Perfil

Super Bock Super Rock 2010

O que esperar das bandas do primeiro dia do festival no Meco? Pet Shop Boys e Keane são os mais aguardadas no palco principal, mas actuam também Cut Copy, Mayer Hawthorne e Jamie Lidell.


PET SHOP BOYS
00h40 - 02h10 @ Palco SUPER BOCK

Pós-modernos, irónicos, melódicos e luxuosamente românticos.Sempre um passo à frente dos seus contemporâneos, o duo Britânico formado por Neil Tennent (voz, teclados, guitarra) e Chris Lowe (teclados, voz), tem navegado a mutante paisagem da dance-pop moderna com elegância e inteligência raras, movendo-se com facilidade entre o disco, house, techno, e mantendo a sua imagem distintiva completamente intacta. Nos Brit Awards de 2009, receberam o prémio por uma Contribuição Ímpar à Música. Ao longo da sua carreira venderam mais 50 milhões de álbuns. Desde 1986, tiveram 39 singles em top 30 e 22 hits em top 10 no Reino Unido.


KEANE
22h40 - 23h55 @ Palco SUPER BOCK

Tom Chaplin, Tim Rice-Oxley e Richard Hughes são de Battle, Inglaterra, e são amigos de infância. Já na adolescência formam os Keane, com o guitarrista Dominic Scott e um ano depois auto editam o primeiro single “Call Me What You Like”, seguido do o segundo single em 2001, “Wolf at the Door”, quando Dominic abandona a formação. “Everything’s Changing”, em 2003, levou-os às “boas graças” de diversas discográficas, que se interessam pelo projecto. O álbum de estreia “Hopes and Fears” surge em 2004 e foi um sucesso com 5 milhões de cópias vendidas, dois Brit Awards e prémio Melhor Artista Revelação em 2005. Entretanto, o trio br/itânico lança agora o seu 4º álbum “The Night Train” e contém oito novas canções.


CUT COPY
21h20 - 22h20 @ Palco SUPER BOCK

Ora com uma inclinação rock ora com um pulsar electro, este trio Australiano reúne todos os ingredientes necessários para alcançar o sucesso. Tudo começou em 2001 com um projecto a solo do escritor, compositor, produtor e DJ Dan Whitford, a quem mais tarde se viriam a juntar o baixista e guitarrista Tim Hoey e o baterista Mitchell Scott, editando o álbum de estreia “Bright Like Neon Love” no Verão de 2004. Voltam à carga em 2007 com o single “Hearts on Fire” extraído de “In Ghost Colors”. Foi com este trabalho muito elogiado pela crítica que pisaram pela primeira vez os palcos portugueses, arrebatando o Sudoeste TMN. Regressam em 2010, desta feita para incendiar os milhares de corações presentes no Meco.


MAYER HAWTHORNE
20h10 - 21h00 @ Palco SUPER BOCK

Mayer Hawthorne é produtor, engenheiro de som, DJ, MC, multi-instrumentalista e a última grande revelação da soul. Com a “A Strange Arrangement”, o disco de estreia, recolheu críticas entusiastas um pouco por toda a parte. É uma música que vai beber directamente aos anos 60, a idade de ouro de editoras seminais como a Motown e a Stax. Para completar este incrível cartão-de-visita, resta referir que Hawthorne vem da Stones Throw, uma das editoras do momento, que conta com artistas como Dam Funk e Strong Arm Steady. Snoop Dogg, sempre atento, já lhe pediu beats. Ao vivo, Hawthorne apresenta-se com uma banda cheia de groove.


JAMIE LIDELL
19h00 - 19h50 @ Palco SUPER BOCK

De origens inglesas, Jamie incute nas suas canções uma sinceridade e maturidade que o colocam num patamar diferente de outros artistas inspirados pela soul music. Mantido muito tempo quase que no anonimato, foi o tema “Multiply”, de 2008, o responsável pelo seu primeiro êxito junto do público, dando nome ao disco, eleito um dos melhores da década pela Pitchfork. Está de regresso com o seu mais recente projecto, “Compass”, cruzando diversos géneros e contando com a participação especial de músicos como Leslie Feist, Beck, Pat Sansone do Wilco, Nikka Costa e Chris Taylor dos Grizzly Bear. “Compass” é um álbum diferente, com uma sonoridade mais folk-barroco, mas onde o seu espírito inquieto e vivo continua presente.

nas redes

pesquisar