SIC Radical

Perfil

Pearl Jam e LCD Soundsystem encerram Optimus Alive!

No Passeio Marítimo de Algés são esperadas hoje cerca de 45 mil pessoas. É o único dia do festival com bilhetes esgotados.



Podia ser um confronto de titãs, mas os Pearl Jam e os LCD Soundsystem estão hoje do mesmo lado no festival Optimus Alive a marcar o encerramento do evento, há muito esgotado. No Passeio Marítimo de Algés são esperadas hoje cerca de 45 mil pessoas, lotando a capacidade do recinto, para ver duas bandas que dizem muito ao público português.

De um lado estão os Pearl Jam, uma das referências do grunge, que fez delirar os fãs em fim de adolescência nos anos 1990, e que está de regresso a Portugal com o álbum "Backspacer", a equilibrar um repertório ao vivo no qual são obrigatórios temas mais antigos como "Even flow", "Jeremy" e "Alive".



Do outro, estão os LCD SOundsystem, a incubadora de ideias do músico e produtor norte-americano James Murphy, de quem se espera um concerto para mais tarde recordar. É que James Murphy já veio dizer que o grupo tal como é hoje, a gravar, editar e tocar ao vivo como uma banda rock nroll, deixará de existir depois da atual digressão.

Estes dois grupos são os últimos a atuar hoje no palco maior do festival, depois do rock balcânico dos Gogol Bordello, dos Dropkick Murphys e Gomez.

No palco Super Bock, cujo alinhamento por si fazia outro festival, entram hoje nomes como Peaches, Crookers, Mike Snow e os portugueses Sean Riley & The Slowriders.

O terceiro palco do Optimus Alive é hoje conduzido na maioria por Paulo Furtado, Legendary Tigerman, que apresentará na íntegra o álbum "Femina", como todas as convidadas, de Becky Lee a Rita Redshoes.

Na edição de 2010, passaram pelo palco principal do Optimus Alive: Alice in Chains, Faith No More, Moonspell, Kasabian, Mão Morta, Manic Street Preachers, Skunk Anansie e Deftones. A SIC Radical, televisão oficial do festival, transmitiu em directo todos estes concertos.


nas redes

pesquisar