Perfil

SIC Radical

Carla Quevedo sobre o “pastafarianismo” em Portugal: “É uma paródia engraçada”

A comentadora diz estar a favor do movimento e até acha “engraçado”, mas irrita-se com a literalidade com que está a ser recebida no país dando o exemplo do cidadão português que, "para mostrar a sua crença", quis usar escorredor de massa na cabeça para a foto do Cartão de Cidadão. Joana Marques aborda a nova criatividade da restauração ao fim de semana: “todos começaram a fazer brunch, alguns bastante bizarros. Espumante e mortadela às 9h da manhã pode pegar". Já José de Pina, sobre o mesmo tema, aponta, ironicamente: "Isto é para labregos e brutos, quando é o mero 'senhor Machado'. Já se for um senhor de 3 apelidos num hotel de 5 estrelas é brunch”. O comentador considera ainda que a pandemia trouxe civilidade e que “há coisas que podem continuar assim”. Por fim, Luís Pedro Nunes irrita-se com a incapacidade das pessoas de tolerarem a existência do fenómeno dos ténis do Lidl. “Quinhentos euros no OLX. É revendido como um objeto de arte”

nas redes

pesquisar